Telefone | 21 41080892
WhatsApp | 21 41080892
HIPNOTERAPIA RJ, HIPNOSE RJ, HIPNOTERAPEUTA RJ

Técnica de Agilidade Emocional. Aprenda a não deixar-se dominar por sentimentos negativos.

Clínica de Psicologia e Hipnoterapia | Cursos e Formações Profissionais

Técnica de Agilidade Emocional. Aprenda a não deixar-se dominar por sentimentos negativos.

Agilidade Emocional por Daniel Strucchi

Técnica de agilidade emocional foi desenvolvida pela Psicóloga Norte Americana Susan David, tem auxiliado milhares de pessoas com um novo olhar sobre como podemos lidar com emoções, pensamentos e sentimentos negativos.

A técnica de Agilidade Emocional surgiu da necessidade de termos ferramentas que possamos usar no dia a dia quando sentimos e pensamos emoções e pensamentos negativos.

Ao longo do tempo percebemos o surgimento de técnicas para lidar com problemas como irritabilidade, desprezo, exaustão. Técnicas tais como: afirmações positivas repetitivas, listas de prioridades, imersão em determinadas tarefas, entre outras. Porém, em pesquisas recentes e profundas, observamos que essas técnicas não funcionam.

Além disso, constatou-se que além de não funcionarem, elas amplificam os problemas. Em contrapartida, diversos estudos orientados pelo professor da Universidade de Londres Frank Bond, demonstram que a Agilidade Emocional pode ajudar a aliviar o stress, diminuir a quantidade de erros, estimular a inovação, e melhorar o desempenho no trabalho.

A Técnica de Agilidade Emocional foi adaptada para ser colocada em prática por todos em 4 Etapas que explicarei a seguir:

1- Reconhecer

Reconheça seus padrões.

É necessário que você perceba momentos que pensamentos e sentimentos tóxicos passam pela sua mente, em que você precisará “fisgá-los”.

Isso não é fácil, mas com a prática, ficará mais fácil e há certos sinais indicativos de quais eles são. Um destes é que seu pensamento torna-se rígido e repetitivo. Suas atorecriminações parecem um disco arranhado repetindo a mesma mensagem sem parar.

Outro, é que a história que sua mente conta parece antiga, como a repetição de alguma experiência do passado. Você identifica que em outros momentos este padrão de pensamento ou sentimento já foi presente.

Perceber que está preso a isto, é necessário para que se inicie a mudança

2- Nomear

Nomeie seus pensamentos e emoções

Quando você é fisgado, a atenção que dedica a seus pensamentos e sentimentos preenche toda a sua mente; não sobra espaço para examiná-los. Uma estratégia que pode ajudar a enxergar sua situação de forma mais objetiva é a simples arte de nomear.

Assim como você chama uma espada de espada, chame um pensamento de pensamento e uma emoção de emoção. Assim, Não estou fazendo o bastante no trabalho e em casa passa a ser Estou tendo o pensamento de que não estou fazendo o bastante no trabalho e em casa.

Da mesma forma, Meu colega está errado–ele me irrita torna-se:

Estou pensando que meu colega está errado e estou irritado.

A rotulação permite que você veja seus pensamentos e sentimentos como eles são: fontes passageiras de informações que podem ou não se mostrar úteis. Os humanos são psicologicamente capazes de ter essa visão genérica e ampla de experiências interiores.

Evidências científicas demonstram que uma prática simples, direta e consciente como esta não só melhora o comportamento e o bem-estar, mas também promove mudanças biológicas benéficas no cérebro e em nível celular.

Quando começamos a diminuir a frequência de pensamentos e passamos a nomeá-los, as críticas que antes pareciam um denso nevoeiro, passam a tornar-se mais semelhantes a nuvens passando num céu azul.

3- Aceitar

O contrário de controlar é aceitar.

Não agir de acordo com cada pensamento ou se resignar à negatividade, mas reagir a suas ideias e emoções com a mente aberta, prestando atenção nelas e se permitindo vivenciá-las.

Respire fundo 10 vezes e perceba o que acontece nesse momento. Isso pode trazer alívio, mas não necessariamente fará com que você se sinta bem. Na verdade, você pode até se dar conta de quão aborrecido está de fato.

O importante é demonstrar a si mesmo (e aos outros) alguma compaixão e examinar a realidade da situação. O que está acontecendo–interna e externamente?

Quando reconhecemos sentimentos de frustração e raiva e abrimos espaço para eles em vez de rejeitá-los, descartá-los ou projetá-los nos outros, começamos a perceber nossa energia. Pode ser um sinal de que algo importante está em jogo e de que precisamos empreender uma ação positiva, por exemplo. Em vez de gritar com as pessoas, poderíamos ser mais claros em nossas solicitações ou agir depressa numa questão urgente, ainda nesse exemplo hipotético.

Quanto mais aceitamos nossa raiva, impaciência e a examinamos com curiosidade, mais parece que fortalecermos, e não minamos, nossa posição de liderança sobre nossas vidas.

4- Agir

Quando você se liberta de pensamentos e emoções difíceis, está expandindo suas opções.

Poder decidir agir de modo coerente com seus valores e não de qualquer forma. Os pensamentos fluem na mente sem parar, e as emoções mudam como o clima, mas os valores podem ser evocados a qualquer momento, em qualquer situação.

Estamos falando de equilibrio e do quanto você pode estar comprometido tanto com sua família quanto com seu trabalho, desligando-se de seus desviantes e desestimulantes sentimentos de culpa, sendo guiado por seus princípios mais profundos.

Seus valores e a Agilidade Emocional

Esta lista foi extraída do Personal Values Card Sort (Cartão de Classificação de Valores Pessoais), desenvolvido por W. R. Miller, J. C’de Baca, D. B. Matthews e P. L. Wilbourne, da Universidade do Novo México.

Você pode usá-la para identificar rapidamente os valores que, para você, sinalizam uma situação de desafio no trabalho. Quando tomar a próxima decisão, pergunte a si mesmo se ela é consistente com esses valores.

É impossível bloquear pensamentos e emoções difíceis.

Susan David

Líderes eficientes têm consciência de suas experiências interiores, mas não se deixam dominar por elas. Sabem como liberar seus recursos internos e se comprometer com ações que sejam coerentes com seus valores. Desenvolver agilidade emocional não é um processo rápido–mesmo aqueles que praticam regularmente as medidas que apresentamos aqui muitas vezes são “fisgados”. Porém, com o tempo, os líderes que se tornarem adeptos delas serão os que provavelmente mais progredirão.

Relação de valores a serem usados com a Técnica de Agilidade Emocional

agilidade emocional com hipnoterapia e psicologia no rj

Por Daniel Strucchi

Agende sua consulta

Daniel Strucchi – Doctoralia.com.br

Leia também:

Evite frustrações, planeje-se !

Campanha “Let’s make dinner matter”

A influência dos jogos no comportamento dos jovens

 

%d blogueiros gostam disto: