Telefones | 21 41080892
WhatsApp | 21 41080892
Email | contato@psiquebuilder.com

Duas terapias poderosas: EMDR e Mindfulness.

Clínica de Psicologia e Hipnoterapia

Duas terapias poderosas: EMDR e Mindfulness.

https://psiquebuilder.com

por Daniel Strucchi

Duas ferramentas terapêuticas que são cada vez mais exploradas e que funcionam muito bem juntas.

A terapia EMDR (dessensibilização e reprocessamento por movimentos oculares) foi criada por Francine Shapiro para tratar traumas, reduzindo sintomas como a hipervigilância e as memorias intrusivas.

Foi muito utilizada nos soldados americanos que voltavam da guerra do Vietnam.

A teoria por trás da terapia, sustenta que a mente possui uma capacidade inata de processar tudo o que acontece e o faz de maneira saudável. Esse princípio é chamado de AIP (processamento adaptativo de informação).

Porém, em alguns casos uma experiência traumática pode não ser processada de forma efetiva.

Além do alívio do trauma, ela pode ir além, focando em evocar afetos positivos e criar mudanças profundas nas crenças fundamentais. O trauma é tratado como um transtorno de processamento de informação, partindo do princípio que a mente tem o poder de curar-se, desde que algo não esteja bloqueando este processo.

A metáfora utilizada para explicar isso é a capacidade da pele de curar um corte em pouco mais de uma semana, desde que não haja uma farpa presa na ferida. Neste exemplo, a farpa seria a memória armazenada de forma equivocada por um trauma.

Mindfulness

Por outro lado, o Mindfulness (Atenção Plena) trata-se de uma prática de meditação guiada, sem nenhum aspecto religioso.

Alguns terapeutas portanto, combinam o sucesso do EMDR com o Mindfulness. E esta combinação tem trazido ótimos resultados na recuperação de traumas e na despersonalização dos eventos traumáticos ocorridos.

Um renomado terapeuta EMDR, Laurel Parnell, elaborou uma forma de trabalho utilizando as duas abordagens, após sua profunda experiência nos retiros de Mindfulness com pioneiros da prática como Jack Kornfield e Joseph Goldstein.

Ambas as técnicas estão focadas no presente, isso ajuda a encarar acontecimentos traumáticos ou depressão como eventos transitórios da consciência. Além disso, esta combinação permite desatar nós dos traumas presos ou despertados excessivamente sob um estado de hipervigilância.

Elas permitem a obtenção de uma resolução adaptativa das memórias estressantes.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: